Autor: webmaster

3 pecados que só quem ama pizza comete

O ‘guru das pizzas’, Daniel Young, revelou ao jornal Manchester Evening News, citado pelo Mirror, que são três os maiores pecados capitais cometidos pelas pessoas quando comem esta iguaria italiana.

Um dos erros é escolher pizzas que mais parecem buffets. Sim, a pizza ideal é simples e com os ingredientes mais básicos, tal como a típica Marguerita, que pouco tem mais do que tomate, queijo e manjericão.

Diz ainda o especialista que não se deve pegar na fatia de pizza pela crosta, aliás, a crosta deve ser a primeira parte a se comer.

Por fim, o erro que a maior parte das pessoas comete é cortar a pizza em fatias. Enzo Coccia, mestre de pizzaria, afirma que se deve cortar a pizza de forma a que dê para dobrá-la e fazer uma espécie de sanduíche.

Pedido inusitado de pizza pelo Facebook Messenger viraliza na web

Um pedido de uma pizza, por meio do Facebook Messenger, está fazendo sucesso nas redes sociais depois que usuários compartilharam prints da conversa na web. Sem créditos no celular para fazer a ligação, o cliente identificado como Marllon resolveu apelar para o aplicativo de conversas, no feriado desta quarta-feira, 12, no Paraná.

Mesmo quando o estabelecimento na cidade de Campo Largo ofereceu ligar para o cliente, eles explicaram que o celular só estava funcionava para chamadas de emergência. Na conversa, os clientes fotografaram de forma divertida todo o processo, desde a impossibilidade de fazer a ligação até a forma de pagamento – uma nota de R$ 50 e uma moeda de R$ 1.

Segundo o gerente do Brito’s Pizzaria e Sanduicheria, Victor Hugo Mendes, quem conversou com os clientes foi o filho do proprietário. “Foi o Nycolas Brito, que também é sócio. Como o Marllon não tinha a possibilidade de fazer por telefone, abrimos essa exceção para não perder o cliente!”, contou ao O POVO Online, nesta sexta-feira, 14.

Depois que a conversa viralizou, a pizzaria já recebeu um novo pedido pelo Messenger, feito nessa quinta-feira, 13. “Postaram nas redes sociais e, do nada, começou a repercutir. Ficamos assustados no começo, mas o movimento já aumentou”, disse o gerente.

Dicas de Viagem: Conheça Nápoles, a capital mundial da Pizza!

A cidade italiana é um destino imperdível! Não é à toa que é considerada uma das principais paradas de navios da Europa

Nápoles é um destino e tanto, acredite! Não é à toa, que ela é considerada uma das principais paradas de navios na Europa! Apesar do estigma de “terra dos mafiosos”, a cidade da Itália combina paisagens naturais, história, música e gastronomia de um jeito único! Nápoles é mundialmente conhecida como a terra natal da pizza. A sua tradicional pizza napolitana é para muitos, a melhor do mundo!

Além de ser considerada uma das cidades mais baratas do mundo para viajar, Nápoles conta com uma localização invejável e perfeita para quem quer conhecer essa região da Itália. Para você ter uma ideia, ela está localizada muito perto de Sorrento, Pompéia, Capri, Costa Amalfitana, Ischia e do imponente Monte Vesúvio.

Sem contar com suas próprias atrações! Seu centro histórico por exemplo, é Patrimônio Mundial da Unesco. Imagina a quantidade de história que ele tem para contar… Sua Catedral, a Capela de São Severo, o Monastério de Santa Chiara, o Palácio Real, o Teatro San Carlos e os museus Capodimonte e Arqueológico Nacional estão entre seus principais pontos turísticos!

A cidade é realmente imperdível! Dizem, inclusive, que ela é o destino perfeito para quem sonha em conhecer o sul da Itália sem precisar viajar muito. Nápoles tem tudo! E ai? Se encantou pelo destino? Que tal saber mais?

Veja algumas dicas a seguir:

Como chegar:
O Aeroporto de Capodichino está localizado a cerca de 7 km do centro da cidade. De lá, saem voos das principais cidades europeias e italianas. Se você preferir pode fazer uma viagem de trem, também pode. Eles vêm de outras regiões italianas e chegam a estação de Napoli Centrale.

Você pode sair também de outras cidades italianas de ônibus! Eles param na famosa Praça Garibaldi, próxima ao centro de Nápoles. Se preferir, existem balsas e barcas que saem de Capri, Sicília e Sardenha com destino a Stazione Marittima, porto da cidade. Falando nele, é lá que desembarcam grandes cruzeiros europeus. Você pode optar por conhecer Nápoles desse jeito também, o que não indicamos para quem deseja explorar a cidade mais a fundo.

Quando ir:
Se você não curte calor nem tumulto, evite o verão! É nessa época do ano, que a cidade enche de turistas do mundo todo. O inverno pode ser uma boa pedida também! O único problema são as praias, que devem ser deixadas de lado. Os meses de abril e maio e outubro e novembro são as melhores pedidas!

Onde comer:
Se você tem vontade de fazer um roteiro gastronômico, saiba que Nápoles pode ser uma boa opção. Acredite, é capaz de você querer passar o dia comendo por lá! É tanta coisa gostosa para experimentar, que chega a ser difícil dizer não para os quitutes italianos. Não é à toa que a cidade é conhecida como um dos maiores patrimônios gastronômicos da Itália!

Apesar de muito variada, o que chama mesmo atenção na cidade é pizza. Você sabia que Nápoles é a capital mundial da pizza? Você não pode deixar de provar a melhor pizza napolitana do mundo.

Entre as melhores pizzarias estão, a Pizzeria & Trattoria al 22, uma opção mais baratinha, a 50 Kalí di Ciro Salvo, a mais famosa da cidade, a Pizzeria Salvo, dona da melhor pizza de Nápoles, e a Pizzeria da Concettina ai Tre Santi, para quem tem vontade de conhecer uma verdadeira cantina italiana.

Além da pizza, Nápoles também é famosa por alguns outros pratos, entre doces e salgados, que você não pode deixar de provar. O Frittatine, uma espécie de bolinho frito de macarrão e queijo, a Montanara, uma pequena pizza frita e recheada de tomate e parmesão, a mussarela de búfala, o babá, um bolinho de rum, e o sfogliatella, uma massa recheada de ricota, canela e frutas cristalizadas, estão entre os pratos mais famosos da cidade! Acredite, você consegue encontrá-los em cada esquina da Nápoles.

Onde ficar:
As opções de hospedagem de Nápoles são super democráticas e contam com alternativas para todos os bolsos e gostos. Vale citar que se você estiver planejando fazer uma visita de verão na cidade, deve fazer reservas com antecedência, já que a Nápoles lota de turistas.

Quem deseja ficar colado no centro histórico, a dica é procurar por hospedagens em Via Toledo. Se você prefere uma opção menos cheia e agitada, mas ainda próximo às construções históricas, a dica é hospedar-se em Chiaia ou Santa Lucia. Além de estarem próximas de alguns dos principais pontos turísticos da cidade, os bairros contam com ótimas opções de restaurantes, estão à beira-mar e são bem mais tranquilos.

Para quem prefere fugir de todo o agito da cidade, a dica é procurar por hotéis em Vomero e Podilipo. Esses bairros estão localizados sob colinas e são uma ótima opção para viagens românticas!

Entre os melhores hotéis estão, o Bellini, o Excelsior, o Grand Hotel Santa Lucia, o Grand Hotel Vesuvio e o Il Convento.

O que fazer:
Castelo Sant’Elmo: a antiga fortaleza da cidade abriga um museu incrível, o del Novecento. Dizem que a atração é dona da melhor vista da cidade e do Monte Vesúvio

Capela Sansevero: A Capela Sansevero é considerada um dos museus mais importantes de Nápoles. A igreja, por si só, conta muitas histórias através de sua decoração! Você vai se encantar com seu estilo barroco

Teatro San Carlo: San Carlo é considerado o teatro mais antigo da Europa! Vale a pena fazer uma visita! Você vai se apaixonar por sua decoração

Praça do Plebiscito: Essa praça é considerada símbolo da cidade! É nela que estão localizadas algumas das principais atrações de Nápoles, a exemplo da Basílica Real San Francesco di Paola, do Palácio Real e da Biblioteca Real.

Galeria Umberto I: Essa galeria é uma versão menor da famosa Galleria Vittorio Emanuele de Milão!

Duomo de Nápoles: A catedral de Nápoles, também conhecida como a Igreja de San Gennaro, engloba a basílica de Santa Restituta e a Capela de San Gennaro

Nápoles Subterrânea: Esse é um dos passeios mais famosos da cidade, você não pode deixar de fazer! Uma viagem por túneis e cisternas te leva ao período greco-romano! Você encontrará vestígios do teatro romano e de abrigos antiaéreos da Segunda Guerra Mundial

Lungomare: A avenida à beira mar mais famosa da cidade! Não é à toa que ela é considerada uma das ruas litorâneas mais bonitas do mundo

Museo Nazionale di San Martino: O Convento de San Martino, construído no século XIV, é um dos mais importantes exemplos do estilo barroco na cidade. Hoje, parte dele abriga o Museu Nacional de San Martino, que conta com uma pinacoteca e seção voltada para a história da cidade

Museu Duca de Martina: A mansão neoclássica Villa Floridiana foi transformada em um museu incrível sobre a história política da cidade

Museu e Galeria Nacional de Capodimonte: O Palácio Real de Capodimonte, construído pelos Bourbons, abriga hoje um dos museus de arte mais importantes da Itália! Seu acervo inclui obras de Alessandro Farnese, Botticelli, Ticiano, Michelangelo e muitos outros artistas.

FONTE: pureviagem.com.br

No país famoso pela carne, argentino cria pizza na parrilla

Ideia de Danilo Ferraz era unir as cozinhas italiana e argentina

As maiores especialidades gastronômicas da Itália e da Argentina, a da pizza e da parrilla, respectivamente, foram unidas para criar a autêntica “pizza a la parrilla”, selo da cozinha portenha criado pelo chefe Danilo Ferraz.

“É uma pizza portenha por que o lugar onde foi criada foi no bairro de Villa Crespo [em Buenos Aires] e por que eu sou portenho”, disse Ferraz em Comodoro Rivadavia, cidade no sudeste da Argentina e para onde levou sua famosa invenção, que participa do famoso festival gastronômico do município: o “Comodoro Invita”.

Na ocasião, estiveram presentes os melhores produtos locais e da região da Patagônia chilena de Aisén. Rodeado pelas montanhas que circundam a cidade costeira, onde é produzido cerca de 50% do petróleo do país, e entre paellas gigantes e cordeiros patagônicos “a la cruz”, Ferraz instalou suas parrillas no carvão e começou a preparar sua “pizza de mar” que leva, além de tomate e queijo mussarela, os tradicionais lagostins encontrados no oceano na área.

“Isso não é pizza, me diziam há 20 anos, mas eu não me importo”, disse o argentino ao oferecer fatias com uma massa muito fina e crocante, que já é um clássico no país. “Agora estamos sempre no ranking das pizzarias mais clássicas de Buenos Aires. O bom da parrilla é que te permite desfrutá-la.

Além disso, estou experimentando, somando [à pizza], por exemplo, ovo cozido a 63 graus e outros ingredientes inovadores”, explicou o chefe. “Cozinhei em muitos países, mas nunca na Itália. Mesmo assim, todos os italianos que provaram a minha pizza gostaram dela, são os menos críticos de todos”, concluiu Ferraz. (ANSA)

FONTE: ansabrasil.com.br